Integração com a graduação

O PPGENF visa uma formação qualificada dos enfermeiros para atuarem nos mais diversos campos de prática, para tal, um eixo importante de análise, é a articulação na formação de novos enfermeiros. O programa proporciona atividades em conjunto com o Departamento de Enfermagem da UFES, no qual há a inserção e integração tanto de discentes como de docentes.
Majoritariamente, os docentes do PPGENF ministram disciplinas na graduação em enfermagem e obstetrícia da UFES (mínimo de 8 horas semanais), atuando em disciplinas teóricas e práticas, bem como todos os docentes orientam Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), atividades de extensão e iniciação científica. Desta forma, os docentes promovem aos seus orientandos do PPGENF a vivência constante com alunos de graduação, desenvolvendo a atuação pedagógica dos mesmos, bem como a reflexão da sua prática enquanto enfermeiros por meio dos questionamentos dos graduandos.
Ressalta-se que o envolvimento dos mestrandos com os alunos de graduação, possibilita ao curso de enfermagem o enriquecimento da formação, ao proporcionar aos seus graduandos a experiência prática de enfermeiros inseridos nos mais diversos cenários do sistema de saúde. Os mestrandos colaboram na orientação de Bolsistas de Iniciação Científica e de graduandos em Trabalhos de Conclusão de Curso, bem como participam em bancas de TCC da graduação.
Os mestrandos contribuem em diferentes disciplinas da graduação nas modalidades prática e teórica, como: Estágio curricular I e II, Atenção à Saúde do Adulto, Atenção à Saúde da Mulher, criança e adolescente, Enfermagem na Saúde Coletiva, Suporte básico de vida, Semiologia e Semiotécnica, Enfermagem na Saúde do Adulto, Administração dos serviços de saúde e Orientação a Monografia.
Os mestrandos, além de atuarem em estágio docência no curso de graduação em enfermagem e obstetrícia nas diversas disciplinas, participam de grupos de pesquisa e projetos de extensão, proporcionando a vivência na construção de projetos e contribuindo para a reflexão crítica da atuação do enfermeiro sob a ótica do binômio mestrando-graduando.
Desde o ano de 2015 pode-se observar uma melhora significativa nessa integração, pois com a participação dos egressos as parcerias se ampliaram e fortaleceram através dos projetos de ensino, pesquisa e extensão, o que tem proporcionado uma grande integração entre ensino e serviço. Para exemplificar tal prática, segue abaixo os projetos de pesquisa, ensino e extensão desenvolvidos em parceria PPGENF, Departamento de Enfermagem-UFES e instituições parceiras.
O projeto de Extensão CuidarTech: tecnologias em enfermagem, SIEX 401389, é um espaço para discussão e desenvolvimento de tecnologias e dentre suas ações tem um grupo de estudo semanal. Participam deste grupo de estudo vários professores (Eliane Lima, Miriam Fioresi, Maria Edla Bringuente, Candida Primo, Marcia Valeria, Paula Olympio) e mestrandos do PPGENF, graduandos, e enfermeiros do HUCAM de diferentes setores, tais como: urologia, CTI, UTIN, pediatria, ambulatório, maternidade, regulação de leitos, auditoria e planejamento.
O Programa Cuidado Integral a Mulher e a Criança, SIEX 500373, tem o objetivo de prestar assistência interdisciplinar, integrada, especializada e humanizada na área da saúde da mulher, criança e adolescente e conta com a participação de vários acadêmicos de enfermagem, docentes, enfermeiros, mestrandos e egressos (Cândida Caniçali Primo; Mariana Rabello Laignier; Márcia Valéria de Souza Almeida; Maria Helena Costa Amorim; Monica Barros de Pontes; Luciana de Cássia Nunes Nascimento; Franciéle Marabotti Costa Leite, Sanda Alvarenga, Regiane Rangel, Thais Cicero, Fabiola Zanetti, Karina Fiorotti, Rosana Lima). O programa acontece nos setores de maternidade, ambulatório, Banco de Leite, Pediatria e o graduando tem a oportunidade de realizar processo/consulta de enfermagem, ações de educação em saúde junto com os enfermeiros e professores.
O projeto de extensão AMAMENTA, SIEX 401411, (intervenção de enfermagem no Banco de Leite Humano e nas enfermarias do alojamento conjunto) coordenado pela professora Cândida Caniçali Primo da disciplina de graduação da Saúde da Mulher e docente do MP, nesse projeto participam diversas alunas da graduação, as enfermeiras da maternidade (Fabíola Zanetti Resende; Karina Fiorotti; Michelle Salgueiro, Odelle Mourão, Rosana Lima, Sheila Sales, Thaís Cícero Pinto e Wânia Trindade) e do Banco de Leite (Monica Pontes, Regiane Josy M. Rangel, Sandra Alvarenga) do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, sendo várias dessas enfermeiras egressas ou mestrandas do MP.
Em 2015, as enfermeiras do HUCAM da área materno infantil, mestrandos e egressos também participaram do projeto de ensino Estratégias de ensino na assistência de enfermagem a mulher e a criança coordenado pela prof Cândida Primo junto com as profas Marcia Valeira e Luciana Nascimento. O projeto de ensino é gerenciado pela Pró-reitora de Graduação que concede bolsas de estudo para os graduandos. Nesse projeto participaram 5 bolsistas e 3 voluntários, acadêmicos de enfermagem, e em parceria com as enfermeiras, mestrandos desenvolveram álbum seriado sobre amamentação, protocolo sobre assistência de enfermagem a mulher em trabalho de parto e parto normal, e atenderam 330 mulheres abordando cuidados com recém-nascido-nascido, amamentação, pós-parto.
Em 2016 um novo projeto de ensino foi desenvolvido com 10 bolsistas e 2 voluntários, intitulado “Avançando nas estratégias de ensino para assistência de enfermagem a mulher e a criança” que realizou 5 estratégias de ensino: a criação de web-aulas e álbuns seriados sobre diabetes mellitus na infância e na gestação, protocolo sobre dor na infância, e rotinas de atendimento de enfermagem sobre Administração de PVPI 2,5%; Manuseio e limpeza da bomba de seringa; Fototerapia e Promoção e manejo da Amamentação para prestar assistência a mulher e a criança nos serviços de maternidade, pediatria, ambulatório e Banco de Leite Humano do HUCAM. Esse projeto contou com a participação de mestrandos, egressos, enfermeiras da área materno infantil do HUCAM e dos acadêmicos de graduação.
Ainda no HUCAM, a profa Paula Olympio é coordenadora do serviço de gerontologia do Ambulatório de Geriatria e Gerontologia da UFES/HUCAM é os acadêmicos de graduação em enfermagem e medicina atuam nesse serviço prestando assistência e atendo uma média de 400 idosos por ano.
Em 2016, em parceria com os profissionais de saúde do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do HUCAM o prof Thiago Prado desenvolveu e coordenou o projeto de ensino intitulado “Estratégias de ensino para o controle da tuberculose nosocomial: uma proposta de integração ensino-serviço”, e possui alunos bolsistas do curso de enfermagem e de fonoaudiologia da UFES.
As professoras Mirian e Lorena estão desenvolvendo projetos no HUCAM junto com alunos de graduação em enfermagem e do mestrado profissional (Cristiane Rodrigues, Luciana Barcellos, Simone Soares, Ângela Beatriz) para auxiliar na implantação da SAE, para padronização da semiotécnica dos sinais vitais e para melhoria dos indicadores da hemodiálise nessa instituição. Ainda, colaboram com a Secretaria Estadual de Saúde através de um projeto de pesquisa sobre a temática doação de órgãos.
Na área de atenção a mulher com câncer de mama existe uma integração efetiva nas áreas de ensino, extensão e pesquisa entre o departamento de Enfermagem, o PPGENF e o Hospital Santa Rita de Cássia-Afecc, referência em oncologia no estado do ES.
Os acadêmicos de enfermagem do sexto período ao cursarem a disciplina de Saúde da Mulher tem a oportunidade de realizar a prática no Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas- Premma, SIEX 500314, onde existe a intervenção interdisciplinar, em que a mulher desde o diagnóstico do câncer de mama é cuidada para que nas diferentes fases do tratamento possa enfrentar de forma eficiente. As Profa. Maria Helena Costa Amorim, Eliana Zandonade e Franciele Marabotti, os acadêmicos de enfermagem, os mestrandos do MP (Araceli Vicente, Juliana Oliosi e Júlia Diniz) os mestrandos (Raoni Sacramento, Luana Jesus Simião e Samantha Helena Moraes) e doutorandos (Ana Rita Novaes e Marina Delaprane) da saúde coletiva desenvolvem intervenções que são contempladas pelas políticas públicas como as Prática Integrativas e Complementares- (PICs) voltadas a atenção à mulher com câncer de mama e na reabilitação da mesma de forma efetiva. Até o final de 2016 tínhamos cerca de 2400 mulheres mastectomizadas matriculada no Premma. Todos os projetos de pesquisa, extensão e ensino na área de oncologia são discutidos em reunião semanal no Grupo de Pesquisa em Câncer – GEC, sob a coordenação das Profas. Maria Helena Costa Amorim e Eliana Zandonade e com participação de outros docentes, acadêmicos, mestrandos e doutorandos já citados anteriormente.
Outro projeto desenvolvido e exemplo de integração com o Hospital Santa Rita de Cássia – Afecc é a parceria efetiva na organização do Outubro Rosa com participação de docentes e alunos de graduação do curso de enfermagem, docentes e mestrandos do PPGENF e PPGSC, enfermeiros e médicos parceiros que ministram palestras em empresas, Unidades de Saúde, igrejas, centros comunitários, escolas de nível fundamental e médio, Ministério Público, Receita Federal, Assembleia Legislativa, Câmara de Vereadores, Tribunal de Contas, Secretaria Estadual de Saúde, e Secretarias Municipais de Saúde, Shoppings Centers entre outros.
Ainda em parceria com Hospital Santa Rita de Cássia-Afecc, temos o projeto de Extensão Cuidado com feridas e estomias com participação das professoras Paula Cristina de A. P. Olympio (Coordenadora), Fabiana Gonring Xavier, Maria Helena Costa Amorim e da enfermeira Zulaina Zupely Marianelli (HSRC) e alunos do curso de graduação e mestrandas. Neste projeto são implementados os protocolos e as diretrizes clínicas a fim de melhorar a assistência ao cliente portador de lesões na pele e dos clientes oncológicos do HSRC/AFECC.
Com a Secretaria Municipal de Saúde de Vitória temos uma excelente parceria com alguns projetos que tem sido modelo não somente em nosso estado, bem como em outros estados da federação pela enfermeira e professora doutora do nosso MP, Sheilla Bicudo que é um exemplo de que é possível uma parceria efetiva em virtude da mesma, ser referência em cuidado de enfermagem em diabetes da rede municipal de saúde de Vitória-ES. Realiza consulta de enfermagem em pacientes com doença crônica (Diabetes/Hipertensão), desenvolvendo a consulta de enfermagem, procurando desenvolver o estímulo à adoção de medidas de autocuidado diário, através da educação em saúde. A profa Sheilla Bicudo participa do projeto de extensão, SIEX 400841, intitulado Integração Ensino Serviço no cuidado de Enfermagem em Diabetes Mellitus com a profa Dra. Roseane Vargas do departamento de enfermagem e acadêmicos de enfermagem e mestrandos (Selma de Jesus, Soneide Nascimento, Claudia Ruas) que realizam atendimento a população com ações de consulta de enfermagem e educação em saúde e desse projeto derivou a pesquisa “Assistência de enfermagem em diabetes mellitus no município de Vitoria – ES” que foi apresentada em congressos e eventos.
O Centro de Estudos e Pesquisa sobre Álcool e Drogas – CEPAD coordenado pelas Profas. Dras. Marluce Siqueira e Flávia Batista Portugal tem a participação de outros docentes do Centro de Ciências da Saúde, acadêmicos de enfermagem, bolsistas de IC e de extensão, mestrandos e doutorandos. O CEPAD oferece cursos sobre dependência química para os profissionais, desenvolve pesquisas na área e atua em projetos de extensão frente à comunidade capixaba. Além disso, o CEPAD torna-se um importante local para o desenvolvimento de habilidades para atuação frente a esse público para os alunos graduação da UFES, ofertando reuniões de estudos, participação de projetos e ações educativas, bem como oferta aos alunos a atuação prática direta no cuidado a pessoas com alcoolismo e seus familiares. Esta atuação prática é desenvolvida em parceria com o Programa de Atenção ao Alcoolista do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (HUCAM), no qual os acadêmicos têm a oportunidade de realizar consultas de enfermagem junto com enfermeiros e mestrandos. O CEPAD possui parceria interna com o campus da UFES de São Mateus (Centro Universitário Norte do Espírito Santo – CEUNES), com o Prof Wilson Denadai, para ações de formação a saúde e prevenção do uso de drogas, bem como externa com o curso de enfermagem da Universidade Federal do Acre com Prof. Bruno Pereira da Silva, tanto na implantação como no suporte ao Núcleo de Pesquisa e Extensão em Saúde Mental (NUPESM).
É de extrema importância o desenvolvimento de projetos voltados para a saúde do trabalhador. Dessa forma, a Profa. Dra. Karla de Melo Batista coordena projetos de pesquisa, ensino e extensão sobre Estresse, burnout e intervenções como relaxamento e conta com a participação de mestrandos (Brenda do Amaral Almeida-Bolsista bolsista da FAPES Soraia da Silva Lopes, Júlia Diniz também bolsista FAPES, Paolla Novais, Rosana Carvalho), enfermeiros do HUCAM e estudantes de enfermagem. O projeto de Relaxamento tem objetivo de utilizar o relaxamento muscular progressivo como estratégia de intervenção ao estresse, almejando uma maior qualidade de vida ao ser humano. No ano de 2015 e 2016 semanalmente foram realizadas sessões de relaxamento muscular progressivo em sala do Departamento de Enfermagem do CCS para servidores, alunos e professores da comunidade do CCS.
O grupo LAVISA - laboratório de estudos sobre violência e saúde coordenado pela Profa. Dra. Franciéle Marabotti Costa Leite conta com a participação de vários estudantes de enfermagem, professores e mestrandos do MP (Paulete Ambrosio, Karina Fiorotti, Ione Barbosa dos Santos, Maria Aparecida Moreira) e vários profissionais de saúde da secretaria municipal e estadual de saúde, sendo um espaço para qualificação acadêmica e profissional dos alunos e formação de novos pesquisadores, possibilitando o aprofundamento da temática da violência, conflitos sociais, direitos humanos e cidadania.
O professor Thiago Nascimento do Prado é membro do projeto de extensão Laboratório de Epidemiologia (LabEpi/UFES), e junto com outros professores do Lab-Epi desenvolve diversos cursos sobre epidemiologia e redação de artigos científicos, no período das férias acadêmicas, e que tiveram a participação de profissionais de saúde, acadêmicos de vários cursos da saúde e mestrandos.
A profa Paula Olympio tem parceria com a Universidade aberta da terceira idade –UNATI que funciona no CCJE ED1 no departamento de serviço social da UFES, nesse espaço a profa junto com mestrandos e acadêmicos de graduação em enfermagem e serviço social atuam desenvolvendo um trabalho de educação em saúde e ministrando o módulo de saúde e qualidade de vida, são atendidos em torno de 70 idosos por ano.
Diante do exposto pode-se perceber que o MP tem se fortalecido e ampliado suas parcerias, integrando cada vez mais com projetos de ensino, pesquisa e extensão principalmente com os campos de prática e estágio e procurando aprimorar a integração de alunos de graduação/pós-graduação e profissionais dessas instituições e estimulando essas instituições à sistematizar/consolidar a integração. Desde 2015 houve uma iniciativa muito importante para essa integração com o Projeto IDAE- Integração Docente Assistencial da Enfermagem, SIEX 401135, que nasceu da sensibilização de Gestores da Divisão de Enfermagem do HUCAM-UFES e docentes do Curso de Graduação de Enfermagem da UFES baseando-se no desenvolvimento da integração docente assistencial (IDA) no contexto dos processos de mudança na formação de profissionais de saúde e na qualificação da assistência aos pacientes/usuários do SUS que buscam acesso aos serviços ofertados pelo HUCAM- EBSERH-UFES. Nesse projeto participam docente do PPGENF (Leila Massaroni, Eliane Lima, Candida Primo, Marcia Valeria, Karla Batista), mestrandos e egressos do MP (Andressa Tomazini, Rosimere Lessa, Morgana Reis, Sandra Alvarenga, Cristiane Rodrigues, Thais Cicero, Jhonathan Araújo, Fabiola Zanetti, Luana Emerick, Lais Machado, Lucinete Souza, Rosana Lima).
Atualmente, o quadro efetivo de profissional conta com: 243 enfermeiros e 555 auxiliares e técnicos de enfermagem. Assim, o grupo entendeu que deveria iniciar os trabalhos visando desenvolver ações que pudessem fortalecer a assistência e a reorganização da Divisão de Enfermagem e consequentemente o ensino e a assistência de enfermagem prestada no hospital escola que é o formador de recursos humanos para o SUS. O projeto tem como objetivos: Redefinir o Regimento Interno da Divisão de Enfermagem - HUCAM/EBSERH/UFES; Elaborar os Procedimentos Operacionais Padrão (POP) administrativos e da assistência de Enfermagem; Instituir o Núcleo ou Comitê de Educação em Serviço da Divisão de Enfermagem/HUCAM/EBSERH/UFES; Desenvolver a Sistematização da Assistência da Enfermagem e Processo de Enfermagem conforme estabelecido na Resolução COFEN Nº 358/2009; Estabelecer os indicadores gerenciais e assistenciais de qualidade da assistência de enfermagem no hospital; Dotar os profissionais de enfermagem de competências e habilidades para realização de preceptoria e Implementar ações que promovam o estímulo à pesquisa em enfermagem.
Ressaltamos que o desenvolvimento da IDA vem ao encontro das Políticas de Educação Permanente do Ministério da Saúde a qual considera que a mesma, em sua vertente pedagógica, no setor da saúde, visa efetuar relações orgânicas entre ensino e as ações e serviços, e entre docência e atenção à saúde, sendo ampliado, na Reforma Sanitária Brasileira, para as relações entre formação e gestão setorial, desenvolvimento institucional e controle social em saúde.
Em 2016, a profa Dra Leila Massaroni participou como Vice coordenadora do Núcleo de apoio docente do Centro de Ciências da Saúde - CCS com o objetivo de discutir o ensino superior e proposição de projeto de capacitação dos docentes do ensino superior.
Representando a reitoria da UFES na reunião em Brasília acerca da discussão da medida provisória sobre ensino de Enfermagem a distância. A reunião contou com a presença de representantes do COFEN, ABEN, Universidades e da Câmara dos Deputados. Ainda, a profa participou na discussão da estruturação de resolução para a UFES acerca da legislação que permite o uso de 20% de EAD nos cursos de graduação. E em 2016 coordenou o processo de avaliação do Curso de Graduação em Enfermagem da UFES que foi realizado pelos avaliadores do MEC, naquele momento o Curso de graduação da UFES estava com nota 2 e após a avaliação o Curso em 2016 voltou para a nota 4. Todo esse processo de avaliação proporcionou uma grande articulação entre o Curso de graduação em enfermagem os preceptores e Instituições dos campos de prática, os docentes das pós-graduações e mestrandos ampliando as estratégias de integração.
A Profa. Franciéle Marabotti Costa Leite atua em projetos de pesquisa e extensão na área de Violência Contra a Mulher e nos anos de 2014-2016 a docente, em parceria com a Dra. Maria Helena Costa teve um estudo financiado pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Espírito Santo (FAPES), para estudar as usuárias dos serviços de atenção primária, do município de Vitória, a vivência da violência psicológica, sexual e física, bem como a associação desses fenômenos com os aspectos sociodemográficos, clínicos, obstétricos e ginecológicos. Esse projeto contou com um total de 14 bolsistas que são alunos de graduação (coletadores) e três bolsistas que são profissionais de saúde e 1 estatístico.

Estágio de docência:

Os discentes do PPGENF atuam em disciplinas da graduação em enfermagem e obstetrícia da UFES, sob supervisão de seus orientadores por meio da disciplina estágio em preceptoria que é ofertada semestralmente, com carga horária semanal de 6 horas. O estágio em preceptoria envolve a participação do pós-graduando nas atividades de ensino na graduação (aulas teóricas e práticas); elaboração de material didático e atuação no ensino práticas/laboratórios.
Observa-se que inúmeros enfermeiros egressos têm estabelecido parcerias de forma efetiva com o curso de graduação do Departamento de Enfermagem da UFES. Os mesmos atuam como preceptores das disciplinas de Estágio Curricular I e II seja compartilhando suas experiências em sala de aula, contribuindo com a formação dos futuros profissionais de saúde bem como promovendo a integração assistência-docência.
No estágio em preceptoria os mestrandos atuam em diferentes disciplinas da graduação nas modalidades prática e teórica, como: Estágio curricular I e II, Atenção à Saúde do Adulto, Atenção à Saúde da Mulher, criança e adolescente, Enfermagem na Saúde Coletiva, Suporte básico de vida, Semiologia e Semiotécnica, Enfermagem na Saúde do Adulto, Administração dos serviços de saúde e Orientação a Monografia.
As disciplinas de Estágio em Preceptoria I e II tem contribuído de forma significativa para a formação dos mestrandos, bem como facilitado a integração do docente-mestrando-acadêmicos de enfermagem. A exemplo disso podemos citar:
O mestre Hércules Luz da Silva é enfermeiro obstetra, com formação em acupuntura e desenvolveu suas atividades de preceptoria na disciplina de Saúde da Mulher, Criança e Adolescente, na maternidade de Cariacica\ES e Pró-mater proporcionando aos acadêmicos de enfermagem aprendizado sobre práticas alternativas no processo gestacional como Shiatsu, auriculoterapia e orientando as gestantes sobre o uso do Do-in para náuseas, vômitos e as parturientes o uso do Do-in nas lombalgias, e indução das contrações, nos diferentes períodos clínicos do parto.
Araceli Vicente realizou o estágio em preceptoria com alunos do sexto e oitavo período de graduação no setor de Quimioterapia do ambulatório Ylza Bianco do Hospital Santa Rita de Cássia contribuindo na formação dos graduandos quanto aos cuidados de enfermagem nos diferentes tipos de cânceres e melhorando a assistência dos pacientes oncológicos.
A egressa Karina Fardin Fiorotti é enfermeira obstetra, tutora do curso de especialização em enfermagem obstétrica Rede Cegonha, foi preceptora na disciplina de saúde da Mulher criança e adolescente, participa de projetos de extensão e pesquisa em parceria com docentes e mestrandos do PPGENF e também durante o mestrado reformulou o instrumento de coleta de dados da maternidade e ginecologia do HUCAM inserindo variáveis e questões relativas ao rastreio da violência contra a mulher, ampliando a discussão dessa temática com os graduandos e profissionais do hospital.
A enfermeira Vivian Kecy Vieira Maia atua na Estratégia de saúde da família do município de Vitoria e é preceptora da disciplina de Estagio Curricular I fazendo a integração ensino-serviço e contribuindo com a formação dos graduandos na área da atenção primaria a saúde.
A mestranda Julia Diniz, bolsista da FAPES e enfermeira acupunturista realizou estágio em preceptoria no Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas – PREMMA que funciona no ambulatório Ylza Bianco no Hospital Santa Rita de Cássia- Afecc, sob a supervisão da Profa. Maria Helena C. Amorim onde pode aperfeiçoar e colocar em prática intervenções de enfermagem/práticas integrativas e contribuir na formação dos acadêmicos de enfermagem do sexto período que realizam estagio nesse ambulatório.
A mestranda Brenda do Amaral Almeida, bolsista Fapes, foi preceptora da disciplina de Saúde do Adulto sob a supervisão da Profa Dra Karla de Melo Batista e integra o Projeto de Extensão Relaxamento e o Grupo de pesquisa Ansiedade, Depressão, Enfrentamento e Estresse (ADEE) com encontros semanais entre alunos da graduação, enfermeiros. Participou da Panfletagem educativa e Sessões de relaxamento muscular progressivo no Dia Mundial de Combate ao Estresse no CCS e no HUCAM.

Transparência Pública
Acesso à informação

© Universidade Federal do Espírito Santo 20013. Todos os direitos reservados
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe | Vitória - ES, Brasil | CEP 29.040-090